OAB-CG inaugura reforma do parlatório na Penitenciária Padrão de Campina Grande

Compartilhe

A Subseção Campina Grande da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-CG), em parceria com a Caixa de Assistência dos Advogados da Paraíba (CAA-PB), inaugurou, na tarde desta quinta-feira, 22, a reforma do parlatório da Penitenciária Regional Padrão Jurista Agnello Amorim (antiga Máxima).

O evento contou com as presenças do presidente da OAB-CG, Jairo Oliveira, do diretor do Fórum Afonso Campo, juiz Alexandre Gonçalves Trineto, do juiz titular da Vara das Execuções Penais Gustavo Lira, do presidente e do vice presidente da CAA-PB, Carlos Fábio e Orlando Virginio, do diretor da penitenciária, Alexandre Moreira, do presidente da Comissão de Direito Criminal da Subseção, Paulo de Tarso, do secretário geral da Subseção, Júlio César de Farias Lira, do presidente da Comissão do Jovem Advogado, Bráulio Steferson Lira, do conselheiro Subseccional Jack Garcia de Medeiros Neto, além de membros da CDCrim.

Na oportunidade o presidente Jairo ressaltou que o parlatório representa a segurança dos profissionais da advocacia na relação com seus constituintes, bem como melhores condições no atendimento aos apenados, respeitando acima de tudo, a dignidade da pessoa humana.

O diretor da Penitenciária por sua vez, reforçou que são estas condições de bom atendimento que permitem ao sistema carcerário cobrar a boa conduta dos presos, e assim garantir a segurança dos advogados e advogadas.

Em breves palavras Carlos Fabio afirmou que “o parlatório é um importante instrumento de trabalho para os advogados” e que “a Caixa de Assistência, por sua diretoria, vai estar empenhada, e sempre presente, para apoiar realizações desta natureza”.
O Vice Presidente da Caixa de Assistência, Orlando Virgínio Penha, em agradecimento, afirmou que “ninguém faz nada sozinho e que a construção do parlatório se deu a partir de uma união de forças de órgãos da OAB e que só assim o advogado pode sentir a presença da Ordem no seu cotidiano de trabalho”.
Já o presidente da Comissão da Advocacia Criminal, Paulo de Tarso, enalteceu o empenho das Diretorias da Subseção e da Caixa de Assistência e que “a OAB Campina Grande e a Caixa de Assistência atendiam a um dos mais antigos pleitos da Advocacia Criminal de Campina Grande”.

O parlatório é o primeiro no Estado onde o apenado e o operador do direito ficam separados por vidro de 10mm e a comunicação se dá através de interfone.

 

  

Compartilhe